Hint Movie #66 *12 Anos de Escravidão

20.2.15


Olá, olá pessoal!
Todos bem?!
Que tal conferir uma resenha cinematográfica?! Hoje trago para vocês minha opinião sobre 12 Anos de Escravidão, filme ganhador de 3 Oscars, 1 Grammy Awards, 2 BAFTA, 1 SAGA, entre outros prêmios em 2014. Um grande elenco, uma biografia transformada em uma ótima produção.



Ficha Técnica
Título Original: 12 Years a Slave
Lançamento: 21/Fevereiro/2014
Direção: Steve McQueen
Roteiro: John Ridley (baseado na obra de Solomon Northup)
Produção: Dede Gardner, Anthony Katagas, Jeremy Kleiner, Steve McQueen, Arnon Milchan, Brad Pitt e Bill Pohlad
Duração: 134 min
Gênero: Drama / Histórico / Biografia
Estúdio: Regency Enterprises / River Road Entertainment / Plan B Entertainment / New Regency Pictures / Film4
Distribuidora: Disney / Buena Vista
Música: Hans Zimmer
Edição: Joe Walker
Elenco: Chiwetel Ejiofor, Bill Camp, Benedict Cumberbatch, Michael Fassbender, Lupita Nyong'o, Sarah Paulson entre outros.
Compare e Compre: Buscapé.

Sinopse: 1841. Solomon Northup é um escravo liberto, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. Ao longo de doze anos ele passa por dois senhores, Ford e Edwin Epps, que, cada um à sua maneira, exploram seus serviços.

Trailer


Opinião: Quando você ainda chora quase meia hora depois do filme acabar e sente vergonha da sua própria espécie, é porque o mesmo conseguiu passar sua mensagem com sucesso. Um amigo me falou que se sinto raiva de certo personagem é porque o ator fez muito bem o seu trabalho, e creio que posso dizer o mesmo quando sente-se um carisma por algum outro. 12 Anos de Escravidão é um filme que deveria fazer você pensar sobre como as pessoas tratam umas as outras ainda nos dias de hoje. Perguntar-se como o ser humano podia ser tão cruel e arrogante a ponto de achar que os trabalhadores traziam pragas em suas plantações, cometendo atos insanos e desproporcionais.

O longa nos traz a história de Solomon Northup, um americano negro nascido livre com residência em New York e um famoso violinista na região. Após ser convidado por dois homens para tocar em Washington, ele foi embebedado, raptado e vendido como escravo, tendo seus documentos de liberdade roubados. A adaptação mostra resumidamente os 12 anos em que Solomon foi mantido escravo, todas as torturas por quais passou, as situações que teve esconder sua verdadeira identidade, e as ofensas que teve aceitar de seus senhorios.

Apesar de o filme basear-se num período longo, a tensão mantém o clima e a atenção do espectador. O elenco foi escolhido com muito sucesso, cada momento passado pelo personagem bem trabalhado e o foco certo para cada personagem, o ritmo de cada cena, a transição de tempo foram muito bem feitos. Impossível não chorar do começo ao fim, com certeza valeu cada prêmio recebido ano passado. Difícil descrever o sentimento de angústia, nojo e alívio para cada momento de violência, crueldade e sobrevivência.

São tantas coisas a falar sobre esse filme, que não tem nem espaços nem tempo o suficiente para expor. É com filmes assim que a sociedade deveria reerguer-se um pouco mais, olhar para dentro de si e esquecer do próprio egoismo e diferentemente do que achava-se na época, que a Bíblia mandava punir os escravos, lembrar que os ensinamentos de Jesus sempre foram: Amar ao Próximo como a Si Mesmo.


E vocês já assistiram 12 Anos de Escravidão?!
O que acharam?
Quem não viu, pretende?!
Deixem seus comentários!!


Até a Próxima!!!
Beijos!!!




LEIA TAMBÉM

0 comentários

Bem Vindos! Obrigada Pela Visita! Deixe Seu Recado Que Com Certeza É Muito Importante Para Mim! Volte Sempre!