Será que sabemos dançar??

23.11.10

Olá meu nome é Rodrigo, com alguns anos de dança, e após alguns anos longe, aqui estou eu de volta, a convite da Kamila, depois de nos conhecermos no Espalhafatos, um lugar que me trouxe muitas lembranças que a muito tempo eu não tinha, onde tive a oportunidade de conhecer a Ka, que agora me estendeu esse convite, e aqui estou eu, não dançando, porém pra quem tem isso como um amor, não se desanima e sente essa alegria sendo comentando, dançando ou ... postando. Vamos discutir bastante sobre esse assunto por aqui, dança, essa arte, ou conjunto de movimentos coordenados ou não ... bem, vamos começar com uma pergunta que nos chama: Será que sabemos dançar???



Vamos pensar logo pelo inicio, inicio mesmo, antes mesmo de aprendermos a falar, já nos movimentamos, temos lá nossos primeiros impulsos e o bater de palmas, mover as pernas, e vamos pensar, quando temos aquele sobrinho ou nosso filho nos braços, ele mal consegue ficar em pé, mas, se colocamos uma mésica, ele começa a se mexer, a tentar pular e se comunicar. Será que podemos definir isso como dança?? Ou será que temos que pensar em quando levamos eles pela primeira vez a algum parquinho, ou na escola, onde geralmente as meninas são "induzidas" à pratica do ballet, as vezes por gosto da mãe, ou pq ela acha linda a filha dançando. Bem vamos avançar mais um pouco, estamos na adolescência e começamos a decidir que músicas nos agradam mais, e o que nos faz sentir bem, dai começamos a nos mover e meio descoordenados, vamos criando movimento, seguindo o ritmo daquela música que nos embala, começamos a sair e vamos as danceterias, ou clubes, e começamos a exibir o que sabemos, às vezes ficamos ali parados olhando os próximos e vendo seus movimentos, daí os movimentos vão te embalando, te levando e você deixa tudo te embalar. Imagino que nesta fase, já tendo mais formação, começamos a ver tudo já de uma forma diferente, e a cada vez que saímos a música toma conta de nosso ser, a cada vez mais queremos sentir aquela paz e tranquilidade, deixando a música nos embalar cada vez mais, neste ponto, alguns ja se perguntam: "será que consigo ganhar minha vida desta maneira", daí começam a procurar as escolas de dança e trilhar seu caminho na dança profissional, a cada graduação, cada festival, cada convite, seu orgulho e vontade cresce mais e aquela sensação de quando estava começando, aquela paz e aquela mágica vem cada vez mais forte. No final depois de longo (e olha, dependendo de quem bota longo nisso) anos de bailado, podemos nos dedicar a coreografar, afinal, já não temos mais aquele corpo que salta e gira e pula e bem ... já imaginou certo.

Mas será que vai ser sempre assim o caminho?? Posso afirmar que NÃO. Parece piada??? Assim como existem bailarinos profissionais, existem os que dançam por prazer, não se apresentam em altos festivais, não tem diplomas de uma Royal, mas vivem e são felizes, conquistando suas vidas e cada vez mais evoluindo, claro que o estudo técnico e o que vai trazer cada vez mais a evolução pessoal e artistica, assim como os engenheiros precisam estudar para poder projetar carros, pontes, máquinas ... Enfim, antes de terminar, deixo um desafio, prestem atenção a sua volta, vejam e observem, onde você pode ver dança?? Será que aquele guarda de trânsito, quando estica e recolhe o braço, não está usando um passo daquele solo que você imaginava sozinho, em casa, ou no teatro quando tentava bolar alguma coisa?? Ou será que ao correr para atravessar a rua, não seria aquela cruzada de palco, os passos certos, os saltos prescisos, o giro perfeito. Reparem, observem, acredito que na próxima semana, ao lerem novamente, podem ter idéa do que é esse universo que nos envolve e nos contagia da dança.

Bem pessoal, por esta semana termino por aqui, agradeço a Ka pela oportunidade, pensem e vamos refletir sobre o que falamos aqui, na semana que vem seguimos. Grandes abraços.

Rodrigo Furtile


LEIA TAMBÉM

1 comentários

  1. Eu acredito que existem vários tipos de dança... e tirando as classificações exatas, acredito que qualquer movimento ritmado ou um movimento contínuo sem motivo funcional pode ser considerado como uma dança...

    ResponderExcluir

>> Bem Vindos! Obrigada Pela Visita! Deixe Seu Recado Que Com Certeza É Muito Importante Para Mim! Volte Sempre!