Ainda nos Clássicos

5.10.10

Olá Caros Leitores, Seguidores, Visitantes e Amantes das Artes!
Estão todos bem??
No Assunto de hoje vou complementar um pouco o post da semana passada, sobre Danças Clássicas! Pois acho que mais clássica que a Dança que vou citar aqui ... (hehe)
O Assunto de hoje é

Balé!










 



O balé clássico se originou das danças coral cortesã e mourisca. Grupos de figurantes (cavalheiros da corte e, às vezes damas) formavam as "entradas de mouriscas", usando trajes bizarros na caracterização dos personagens. As danças se sucediam a intervalos, cada grupo realizava seu bailado e, por fim, todos se uniam na dança geral.
Os espetáculos ganharam maior dramaticidade na Itália onde se estruturou antes de se desenvolver na França, e os temas da mitologia clássica substituíram os dos romances medievais.

Em meados do século XVI, Catarina de Médicis levou a Paris o balé "Comique de la Reine". A primeira peça de gênero dramático "Ballet de Circé" foi composta em 1581, pelo músico italiano Baldassarino. Luís XVI foi o fundador da Academia Real de Dança, em 1661. Esse berço do balé profissional deu grande impulso à dança. O balé passou para o teatro. Os artistas eram sempre do sexo masculino. Usavam máscaras e trajes que dificultavam os movimentos. As mulheres foram incluídas como bailarinas em 1681, por Lully, em seu "O Triunfo do Amor". Os passos eram baixos e sem saltos. Os grandes saltos foram incorporados à técnica pelo grande bailarino Ballon. As cinco posições básicas dos pés foram elaboradas por Pierre Beauchamp. Raoul Feuillet realizou a primeira tentativa de notação de dança com sua "Coreografia ou Arte de Escrever a Dança".

Jean Georges Noverre foi a figura mais importante da dança no século XVIII. Além de vários bailados, foi autor de "Lettres sur la Danse et les Ballets", que trazia leis e teorias do balé. Ele afirmava que o balé é uma arte nobre, destinada à expressão e ao desenvolvimento de um tema. Criou o balé dramático, onde a história é contada através de gestos. Reclamava maior expressão na dança, simplicidade e comodidade nos trajes, além de mais vastos conhecimentos para os "maitres de balé" e a necessidade de um tema para cada balé.

As famosas bailarinas russas começaram a aparecer na Europa em meados do século XIX. Conquistaram de vez os teatros. O Romantismo na dança foi inalgurado por Marie Taglioni. Assim, as bailarinas se tornaram seres quase irreais, em um ideal de imaterialidade. Toda a técnica e estética da dança foi revolucionada. Taglioni criou o sapato de ponta, dando às bailarinas a possibilidade de executar proezas técnicas e aparência de flutuar nas pontas dos pés, além do tutu - vestido semi-longo, de tule, com corpete justo, possibilitando liberdade total para os movimentos.

Abaixo vocês podem ver uma pequena apresentação do "Lago dos Cisnes", uma apresentação emocionante, e que esse grupo passou além dos passos básicos, muita confiabilidade e equilibrio.


Fiz Balé quando estava no prézinho ... mas depois não tive vontade de voltar. Apesar de não ter muita paciência para ver um espetáculo por mais de 2h, acho essa dança muito emocionante e bela, onde os bailarinos precisam mostrar postura, amor ao que faz, disciplina, leveza, confiança ...
É uma Dança muito significativa!

E vocês praticam Balé?!
Gostam?
Conhecem alguém que faz??
Deixem seus comentários, opiniões!!
:D
Vou ficando por aqui!
Até Amanhã
Beijos


Fonte: Wikipédia


LEIA TAMBÉM

0 comentários

>> Bem Vindos! Obrigada Pela Visita! Deixe Seu Recado Que Com Certeza É Muito Importante Para Mim! Volte Sempre!

Mais Lidos

CONTATOS/ANUNCIE

Dúvidas, sugestões, críticas, elogios e outros assuntos: Entre em contato através do formulário na aba Contato

Caso você queira anunciar seu site, produto ou serviço, peça o Media Kit do Cinco das Artes pelo email 5dasartes@gmail.com

ONDE COMPRAR

Seleção de Livros! Clique e confira.

PUBLICIDADE


Tecnologia do Blogger.