O Básico para Atuar

2.9.10

Oie!
Tudo bem pessoal?!
Vamos ao nosso assunto de hoje?!
Teatro!
E para falar sobre esse assunto, eu escolhi uma matéria que foi Publicada no Jornal Espalhafatos (acho que vcs lembram do Grupo de Teatro que sempre falo por aqui né? hehe) ...
Essa matéria saiu na 4° Edição do Jornal, em 30/09/2006

Constantin Stanislavski
(Moscou, 5 de janeiro de 1863 – Moscou, 7 de agosto de 1938)
Nascido na Rússia. Ator desde os catorze anos, foi um dos fundadores do Teatro de Arte de Moscou, criador do Sistema Stanislavski de atuação realista, ainda hoje básico na arte de representação.
Biografia
Nascido numa família rica, sua primeira apresentação ocorreu quando ainda tinha sete anos. Logo no início de sua carreira (provavelmente com o intuito de preservar o nome da família, posto que a atividade do ator não era bem vista), adotou o sobrenome Stanislavski. Em algumas traduções seu nome é escrito “Konstantin Stanislavsky”.
Em 1888, Stanislavski fundou a Sociedade Literária e Artística do Teatro de Maly, onde ganhou experiência de palco e atuação. Dez anos depois, foi co-fundador do teatro de Arte de Moscou (MkhAT), junto a Vladimir Nemirovich-Danchenko. Ali foi diretor de Anton Tchecov, que tornou-se-lhe discípulo. A peça “A Gaivota” foi das primeiras apresentações de ambos.
Ali, no Teatro de Arte, foi que começou a desenvolver o seu famoso “Sistema Stanislavski”, baseado na tradição realista de Aleksandr Pushkin (frequentemente chamado de “método”, isto na verdade é uma imprecisão técnica, pois o Método foi desenvolvido a partir daquele).
O Sistema Stanislavski
Quando começou a atuar, Stanislavski estava às voltas com duas formas distintas de representação, que marcaram a evolução desta arte no século XIX: o teatro tradicional (bastante estilizado, onde o ator exibia gestos nada realistas) e a técnica recém-surgida de representação realista.
O diretor observou, então, os grande atores de seu tempo, além de contar com a própria experiência. Constatou que aqueles intérpretes agiam de forma natural e intuitiva – mas que nada havia capaz de traduzir suas atuações em palavras, que fosse capaz de perpetuar aquele conhecimento. Resolveu, portanto, criar um sistema que, com o seu nome, passou às gerações futuras e ainda hoje serve de base para a formação de todo bom ator.
O núcleo desse sistema está na chamada “atuação verossímil”, uma série de técnicas e princípios que hoje são considerados fundamentais para o desempenho do ator.
Ao contrário da percepção de naturalidade que observara, descobriu que a atuação realista era, em verdade, muito artificial e difícil – e que somente seria adquirido mediante uma série de estudos e práticas, que compilou.
Ele disse:
“Todos os nossos atos, mesmo os mais simples, aqueles que estamos acostumados em nosso cotidiano, são desligados quando surgimos na ribalta, diante de uma platéia de mil pessoas. Isso é por que é necessário se corrigir e aprender novamente a andar, sentar, ou deitar. É necessário a auto-reeducação para, no palco, olhar e ver, escutar e ouvir.”
Desenvolvimento do “Sistema Stanislavski” também influiu na ópera moderna, e impulsionou os trabalhos de escritores como Máximo Gorki e Anton Tchecov. Tendo sobrevivido às duas Revoluções Russas (de 1905 e 1917), certamente contando com a proteção do líder Lênin, e já em 1918 estabalece no país o Primeiro Estúdio, destinado a lecionar a arte dramática para jovens atores – e dedica-se a escrever vários de seus estudos.
Seu sistema, também chamado de “Método da Ação Física”, teve diversos seguidores, nas várias fases em que foi desenvolvido. Um de seus alunos (Richard Boleslavski), fundou em 1925 o “Laboratório de Teatro”, nos Estados Unidos.
Essa iniciativa, baseada apenas na chamada “memória emotiva”, causou grande impacto no teatro americano, mas a técnica de Stanislavski evoluiu ainda mais.
Legado e atores
Desde o Actor Studio, em Nova Iorque, a muitos outros mundo afora, as técnicas de Stanislavski seguem preparando grandes atores.
Um bom exemplo, popularizados nas telas cinematográficas, temos em: Jack Nicholson, Marilyn Monroe, James Dean, Marlon Brando, Montgomery Clift, Steve McQueen, Paul Newman, Warren Beatty, Geraldine Page, Dustin Hoffman, Robert De Niro, Al Pacino, Jane Fonda e muitos mais. Mais recentemente temos Benício Del Toro, Mark Ruffalo, Johnny Depp e Sean Penn.
Charles Chaplin disse, sobre Stanislavski
“O livro de Stanislavski, 'A preparação do ator', pode ajudar todas as pessoas, mesmo longe da arte dramática.”
Stanislavski lutou por facilitar o trabalho do ator. Mas, acima de tudo, declarou: “Crie seu próprio método. Não Seja dependente, um escravo. Faça somente algo que você possa construir. Mas observe a tradição de ruptura, eu imploro.”
Bibliografia
Em português, suas principais obras intitulam-se: “Minha vida na arte”; “A preparação do ator”; e “A criação de um papel”.

Fonte: Wikipédia 

Estou lendo o "A preparação do Ator", é um livro difícil, para vocês terem uma noção, essa é a 3° vez que tento ler esse livro ... hehe ... não que ele seja chato, pelo contrário, mas é um livro com palavras difíceis, e eu acabo deixando ele de lado ... mas dessa vez, vou ler tudo, pq afinal é Stanislavski foi um grande homem, com um grande conhecimento e que não foi egoísta de guardá-lo só para si!

Bom é isso ... 
Não se esqueçam do Sorteio do Blog que começou hoje!
Acessem http://bit.ly/c3XSU0 e vejam as regras!!!
Beijos e até amanhã!!!


LEIA TAMBÉM

0 comentários

>> Bem Vindos! Obrigada Pela Visita! Deixe Seu Recado Que Com Certeza É Muito Importante Para Mim! Volte Sempre!